Esperança e Renovação

E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente.

                                                                                                                                                  Paulo de Tarso

O ano novo nos calendários gregoriano e romano tem início no dia primeiro de janeiro e esta celebração começou a acontecer graças ao imperador romano Júlio César, no ano de 46 a.C. e nós cultuamos esta comemoração como um momento de mudança no calendário e de recomeço nas nossas vidas.

Com a chegada de mais um ano, todos começam a desenhar os seus novos projetos de vida e traçar suas metas. Na lista que cabe ao leitor, provavelmente tem a compra de um carro novo, voltar a fazer atividade física, viajar mais, ou dar seguimento ao planejamento e execução daquilo que já foi iniciado. Comigo não é diferente: alguns sonhos são novos, outros são resgates e ainda tem aqueles que são uma continuidade das atividades já existentes.

Ano novo sempre possibilita a realização de um balanço das conquistas e das perdas do ano/ciclo que se fechou. E ao traçar novos desafios, de alguma forma resgatamos esperança, tão fundamental para a nossa saúde mental, com a proposta do sujeito se renovar e se reinventar.

Esperança, por conseguinte, não existe industrializada para que o consumidor a adquira nas prateleiras da vida. Ela tem que ser buscada na alma de cada um de nós. É uma crença de que se pode alcançar resultados alvissareiros, relacionados ao nosso cotidiano e, portanto, capaz de imprimir uma motivação adicional, cujo investimento pode criar não só, mais força e mais ânimo em um processo de retroalimentação, mas essencialmente, fazer colher bons frutos.

No entanto, sem determinação, confiança e disciplina, a esperança se esvazia, pois, ela se alimenta na ideia de que ainda que muito difícil, o desejo calcado em um esforço, juntos, podem nos levar ao sucesso da conquista. Talvez por isso, é que a fé faça interface com a esperança. Nós precisamos acreditar que tudo pode ser diferente doravante, que nós somos capazes de crescer, de mudar, e de se reinventar.

Claro que para o sucesso e concretização dos nossos sonhos, não vamos aguardar a virada do ano para renovar promessas e fazer o balanço necessário. É preciso realinhar todos os dias as metas e estratégias adotadas. É preciso ter foco e empregar energia naquilo que se deseja e empreender muito esforço. Isso vale para os relacionamentos na escola, no trabalho, com os colegas, amigos e familiares.

Para se administrar melhor as emoções e dar seguimento ao que se deseja, precisamos nos conhecer e aceitar limites, exercitando a tolerância e as diferenças que existem entre nós e o mundo. Talvez, isso signifique até sermos mais compreensivos com as nossas próprias dificuldades e não nos exigir tanto.

Então o caminho é não desistir, mas insistir sempre e lutar, e ainda aguardar o momento certo para que as coisas possam acontecer sem atropelara e sem machucar os que estão ao redor.

A virada do ano é uma chance divina para que se dê os primeiros passos em direção àquilo que se quer alcançar. Outrossim, só atingiremos os nossos objetivos se, no entanto, deixarmos para trás alguns fantasmas. Como reconhece-los? Ora, invista na sua psicoterapia. Conhecer-se é muito bom, fazer uma faxina na casa interna, limpar a alma e os sentimentos que moram no coração, até porque sequer sabemos, muitas vezes, qual a dimensão dos nossos espaços ou problemas, ignoramos que destino queremos tomar. Reconhecer o desejo é tarefa em processo analítico para que você não fique voando em círculos e perca o seu Norte.

Claro que viver é um voo cheio de aventuras. É preciso se encher de coragem e enfrentar os medos para sair da zona de conforto, onde tudo já é sabido e os caminhos já são todos conhecidos, mas que no entanto já não nos atendem e nem realizam os nossos sonhos. Ano novo é hora de recomeçar e mudar.

Certamente mora aí, o milagre da nossa própria reinvenção que se instala no ano novo, renovando a esperança, a crença que ainda é possível, que podemos fazer o mundo girar e que as coisas acontecerão, desde que movidas pelo nosso desejo.

Sim, doravante tudo será diferente. Tenho esperança! Acredito nesta possibilidade!

FELIZ ANO NOVO!

Deixe um comentário