Atualmente, você faz terapia?

No dia 11 de março fiz uma enquete no Instagram com a seguinte pergunta: Atualmente, você faz terapia?

Enquete realizada no @deborahpimentelpsicanalista

É satisfatório um resultado que aponta que 28% dos meus seguidores, em uma amostra de 173 participantes da enquete, fazem psicoterapia. Isso revela que as pessoas estão mais atentas à própria saúde mental e não exercem a psicofobia como faziam antes. Eu diria até, não temem a loucura que existe em cada um de nós.

Alguns dizem que dentro de nós, há um médico, um poeta e um louco. De tudo um pouco.

O que nos torna únicos e interessantes é justamente a loucura que nos cabe neste latifúndio.
Até bem pouco tempo, havia um preconceito de que aqueles que frequentavam o divã de algum analista eram doentes mentais. Isso é mito! Pessoas que têm diagnóstico de transtornos mentais claro que têm indicação precisa para acompanhamento psiquiátrico e psicanalítico.

Mas nós, aparentemente normais, nos beneficiamos muito com uma terapia.
Graças a Deus hoje se pensa diferente. E com as celebridades fazendo análise, e admitindo isso publicamente, as pessoas se sentem estimulados a ter como exemplo os seus ídolos e já não temem sequer dizer ao mundo que fazem terapia. Até virou moda ou um jeito vanguardista de funcionar, sem o patrulhamento e sem medo de rótulos. Que bom!
Seria maravilhoso se todo mundo tivesse a chance de se conhecer alcançando o seu inconsciente. E nem venha com este papo de que você já se conhece o bastante, pois eu sei que você pensa em coisas que não quer pensar, sente coisas que não quer sentir, diz coisas que não quer dizer e faz coisas sem pensar. Você não é senhor de sua casa. Resumo da ópera: existe um estranho que rouba a cena e mora dentro de você.

Que tal descobrir este outro que é você mesmo?

É fácil dizer do que não gostamos ou do que não queremos, mas é muito difícil reconhecer o que queremos ou desejamos. E nem tudo que dizemos desejar, efetivamente queremos.
Através de um processo psicanalítico, usando a associação livre e a interpretação dos sonhos, podemos alcançar os nossos desejos inconscientes, temos a chance de reconhecê-los e até assumirmos estes desejos, arcando com o preço das nossas escolhas.

Falar é mágico e nos faz muito bem.
Busque um terapeuta da sua confiança e ouse viajar no infinito do seu inconsciente.

Deixe um comentário