Fobia social em estudantes de medicina submetidos ao método de ensinoaprendizagem baseada em problemas no estado de Sergipe

O desenvolvimento das habilidades sociais é imprescindível para o estudante de medicina, tanto no desempenho de suas atividades acadêmicas como para encarar a rotina de sua profissão futura, pautada na comunicação interpessoal e na relação médicopaciente.

Os transtornos de ansiedade, por sua vez, são as doenças mentais mais comuns na população geral. Entre eles, destaca-se a fobia social (FS), também chamada de transtorno de ansiedade social (TAS), que acontece quando o indivíduo apresenta medo ou ansiedade excessiva, irracional e persistente, mediante uma possível avaliação negativa em situações de interação social ou no desempenho. Esse medo leva ao prejuízo na qualidade de vida do indivíduo e no comprometimento significativo das suas relações sociais, laborais e acadêmicas. Desta forma, o indivíduo pode isolar-se socialmente e até mesmo desistir do curso de graduação, por exemplo.

Através de estudo clínico não experimental, exploratório, transversal, descritivo e de abordagem analítica quantitativa. Obtivemos uma amostra de 323 alunos, sendo o nosso universo todos os estudantes de medicina do estado de Sergipe cuja instituição de ensino adote o método de ABP. Para avaliação dos alunos, utilizamos um questionário específico e a Escala de Fobia Social de Liebowitz.

Para a leitura completa do artigo. Clique aqui!

 

Deixe um comentário